Três meses de ‘Vaza Jato’: somos o país do “tudo dá em nada”?

Completam-se hoje três meses da publicação da primeira reportagem da ‘Vaza Jato’, a série de escândalos produzida pelas revelações dos diálogos travados por aplicativo de mensagens e os integrantes da Força Tarefa da “Lava Jato” e , em alguns casos, Sérgio Moro, policiais federais e outros promotores.

Se é verdade que, na opinião pública e até no estado de ânimos de uma parte do Judiciário houve repercussão, até este momento, nenhuma medida concreta foi tomada.

Nem mesmo a mais prosaica, a de avançar com as diversas reclamações disciplinares contra Deltan Dallagnol que correm no Conselho Nacional do Ministério Público.

Veremos quanto tempo conseguem resistir achando que, como gostavam tanto de dizer quando os alvos eram os políticos, tudo “terminará em pizza”.

Gleen Greenwald, ontem, advertiu que, em casos como este, as revelações mais chocantes “ocorrem no quarto, quinto e sexto mês”.

Entramos no quarto mês.

 

 

 

Comentários no Facebook