Secretário da Receita é demitido e CPMF “sobe no telhado”

Marcos Cintra, bolsonaríssimo secretário da Receita Federal, acaba de ser demitido.

Oficiosamente, através do site que é linha auxiliar do Governo, a demissão teria partido do Ministro da Economia, num seminário realizado ontem em Brasília, pelo economista Marcelo de Sousa Silva, adjunto de Cintra, de estudos não autorizados por Guedes.

Acredite nisso quem quiser.

A guilhotina, certamente, caiu desde o quarto de hospital onde está Jair Bolsonaro.

Não era segredo para ninguém – e foi dito com todas as letras aqui – que uma nova CPMF tinha pouquíssimas chances de ser adotada, pelas resistências políticas que enfrentaria e, de fato, foi torpedeada desde aquele momento.

Paulo Guedes, que partilhava com Moro a condição de superministro, divide com o ex-juiz a condição de miniatura.

Claro que nenhum auxiliar divulgaria uma medida destas sem o aval do ministro, no mínimo.

E Guedes deu a cabeça de Cintra como Moro deu a do Coaf.

Comentários no Facebook