Protesto contra censura a Auler atravessa fronteiras

knight

No Facebook, Rosental Calmon Alves, referência como poucas há em matéria de jornalismo investigativo e online, envia uma mensagem sobre o deplorável episódio de censura ao blog de Marcelo Auler:

O Marcelo Auler e eu somos da geração de jornalistas formada durante a ditadura militar, quando víamos e sentíamos em carne própria a censura. É um absurdo que, de maneira recorrente, juízes brasileiros continuem fazendo a gente se lembrar dos tempos da ditadura, ao aplicar censura prévia, o que é claramente proibido pela Constituição de 1988. Tomara que este cerceamento à liberdade de expressão do Marcelo seja corrigido o mais breve possível por instâncias superiores, como felizmente tem ocorrido em outros casos. O Judiciário brasileiro precisa, de uma vez por todas, entender que não estamos mais em tempos de censura, como a suprema corte brasileira já reiterou várias vezes.

Junto, vem o texto escrito por Heloisa Aruth Sturm no site Journalism in the Americas, publicado pelo Centro Knight para o Jornalismo nas Américas da Universidade do Texas em, um programa de extensão e capacitação profissional para jornalistas na América Latina e no Caribe. Rosental é professor da Universidade norteamericana, criador e diretor do Centro, há 14 anos.

Marcelo reproduz o texto em seu blog mas – vejam a ironia! – tem de cortar o trecho em que a matéria fala dos textos sobre delegado da PF que o processa e ” criticam supostas escutas ilegais e os altos custos de uma reforma conduzida em uma das unidades da PF.”

É a censura ao quadrado: é proibido de citar o que escrevem sobre a censura a que o submetem.

Leia no Blog do Auler, que é nosso dever apoiar e manter, se queremos jornalismo investigativo.

 


Der WhatsApp Chat ist offline

Comentários no Facebook