Ônyx, congelado, quer oferecer a deputados o “Barracão da Educação”

O esfriado ministro da Casa Civil, que foi passar a semana da reforma previdenciária na Antártida – literalmente, por favor – manda, desde o círculo austral, um proposta que é um “presente de grego” para os deputados do “Centrão”.

Ônyx Lorenzoni quer oferecer cargos no MEC, controlado pela milícia ideológica de Olavo de Carvalho, para conseguir adesões a reforma previdenciária, diz o Estadão.

O leilão chegaria até às instituições voltadas para o ensino de cegos e surdos, o Instituto Benjamim Constant e o Instituto Nacional de Educação de Surdos, aqui no Rio.

Ônyx, que já não é visto faz dias, certamente não será ouvido.

Quem quiser saber como anda o seu “prestígio”, leia o ótimo post do blog de Tales Faria, no UOL.

É impensável que qualquer parlamentar queira entrar na fria que Lorenzoni oferece e ter seu indicado linchado no Facebook e no Twitter pelo colecionador de armas da Virgínia que, a propósito, vai ter com Bolsonaro conversa bem mais longa que os 20 minutos concedidos por Donald Trump ao presidente brasileiro.

Comentários no Facebook