O espetáculo do marketing dos espertos-otários

Fui olhar meu e-mail e dei de cara com esta propaganda aí, do BTG Pactual, dizendo que a Bolsa está “batendo recordes”.

Recordes negativos, com a maior queda em 33 anos, não é?

Há uma semana o jornal Valor Econômico a XP – aquela das propagandas do Huck – publicava sua perspectiva revisada, diante os novos acontecimentos, dizendo que a Bolsa fecharia o ano a 132 mil pontos. O que, diante do quadro atual, significaria que ela se valorizasse 75% em oito meses.

Eu e você cansamos de ver esta gente, com vídeos, mocinhas, jovens senhores estilosos, puros farialimers prometendo “cientificamente” lucros extraordinários.

Evidente que não era para os ricos, que não investem por conta de “memes”, mas para a classe média que entupiu a bolsa com mais de um milhão de pessoas no último ano.

Cardumes de sardinhas, como são chamados no mercado.

Depois de flutuar na bolha, esta gente está caindo no precipício.

Muitos deste fundos funcionavam com esquemas de pirâmides.

Logo, logo, vamos assistir um monte deles se desmanchando.

Mas eles insistem, com a maior cara de pau, em prometer milagres. Agora vai ser a baixa como grande negócio para ganhar na “recuperação”, como se isso fosse passar em poucos dias ou semanas.

 

Comentários no Facebook