O despudor da Folha: a caminho do “mito”

investbolso

Está vendo a foto aí de cima, capa da editoria “Poder” (poder, não política) da Folha agora à noite?

Ela ilustra um post em que Jair Bolsonaro diz ter “conhecimento superficial” da economia, defende a privatização da economia (mais, né?) e a venda da Petrobras, desde que não seja para estrangeiros.

Imagine-se que quem  comprará a Petrobras será a padaria do seu Manoel ou a quitanda da da Dona Mercedes, certo?

Mas a foto induz o leitor que, em lugar do chato aqui que foi procurar de onde vinha,  a achar que o ex-capitão reúne uma multidão, embora quem junte tanta gente assim, num ato político, como Lula, não mereça fotos assim.

Só que não.

É uma “carona” que Bolsonaro tomou, tempos atrás, na Festa do Peão de Boiadeiro, em Barretos. Aliás, uma recepção chocha, onde teve aplauso e teve vaia mas, sobretudo, prevaleceu o silêncio.

Há um mês e meio atrás.

Sem sequer uma legendinha para explicar.

O próprio jornal sabe que, fora da Flórida, que é o lugar onde os juízes brasileiros vão comprar ternos, segundo o desembargador João Batista Nalini , a recepção a Bolsonaro foi chocha e e esvaziada.

Mas não tem problema.

Logo a direita  estará dizendo que “Bolsonaro é o que temos”.

 

contrib1

PS. Baixou um “simancol” e a legenda da foto foi corrigida mais tarde


Der WhatsApp Chat ist offline

Comentários no Facebook