O Brasil virou xepa

Não tente fazer análises políticas ou econômicas sobre o Brasil com muita seriedade, porque você vai errar.

Deixamos de ser o que éramos há alguns anos, um país carente, injusto, mas à procura de caminhos para desenvolver-se  e nos tornamos uma xepa.

Nada mais funciona com algum senso.

A economia real enfia-se num pântano e já ninguém acredita que o PIB vá sair do zero, mas a Bolsa de Valores – em tese o lugar que deveria refletir o vigor (ou a falta de) da atividade econômica está nas alturas.

Na falta de governo, o Legislativo quer ser o dono da “pauta” para o Brasil, achando que pode ser governo, sem meios para isso.

O Judiciário virou, na falta de Legislativo e no horror do Executivo, legislador universal.

E o Executivo, na falta do que fazer – sim, porque o governo Bolsonaro não foi eleito para nada, senão para odiar – brinca de gato e rato com ambos, como neste caso dos decretos das “arminhas”. Ou de carrinhos, como nesta farsa da Fórmula 1 no Rio, transformada em prioridade nacional.

Bem uma xepa, mesmo, com tudo junto, misturado e com mau aspecto e odor.

Com seis meses a se completarem semana que vem, o Governo Jair Bolsonaro virou um fim de feira.

Comentários no Facebook