Novo ministro acha que criança deve sentir dor para aprender. Veja

Eu tinha escrito um texto, tolerante, sobre o novo ministro da Educação, que terminava pedindo que ele fosse apenas uma nulidade, pois todos os que Bolsonaro escolhe para o cargo tornam-se vilões.

Acho que fui otimista.

A colega Luciana Lima, do Metrópoles, traz o video de uma das pregações do sr. ilton Ribeiro onde ele incentiva pais aplicarem castigos físicos como forma de obter a “correção necessária para a cura”.

“Talvez algumas mães até fiquem com raiva de mim, mas (a criança) deve sentir dor”, diz o pastor.

Ele diz que a cura dos erros infantis não vai ser – a não ser com alguns poucos “superdotados” – obtida por “meios justos” nem por “métodos suaves”.

Talvez o reverendo, quem sabe, sugira a volta da palmatória como método pedagógico.

Reproduzo, ao final o vídeo onde se diz isso e retiro o texto que havia escrito, por ser de uma boa-vontade inútil com todo aquele que aceita fazer parte deste governo.

É mesmo o que já se disse aqui: pensa-se que é apenas uma nulidade. , mas revela-se um vilão.