Moro dos tolos, vira leão de chácara e ataca as “hienas”

“Eu não voto”, disse hoje Jair Bolsonaro sobre a pirotécnica emenda constitucional que permitiria a prisão em segunda instância.

Não vota, mas açula o seu ministro da Justiça, Sergio Moro, a colocar como causa do Governo.

Siderado por seus sonhos de poder, o ex-juiz sai a exibir-se, em outdoors de origem pouco esclarecida, como o “leão de chácara do leão velho”, mostrando os dentes para as “hienas” do Supremo.

Sua turma, minguada e minguante, vai para a rua brincar de jogar tomate em retratos dos ministros do Supremo.

Não haveria pior tática para quem está para ser julgado, exatamente lá, por sua parcialidade – e politicagem, e exibicionismo, e intolerância… – no processo que tirou o favorito das eleições e que, cumprida esta missão, permitiu eleger o Bolsoleão.

E com o prestígio minado pelas revelações da Vaza Jato, pela reação dos políticos e pelo fim do “faremos tudo o que o Moro mandar” no Supremo, o jogo já foi dem melhor para o ex-juiz.

Bolsonaro vai só dando corda para Moro enforcar-se.

Comentários no Facebook