Prender Lula será fazerem um mártir. E vão fazer

lula libro

Eles vão tomar a decisão, eu estou pronto para ser preso. É uma decisão deles”, disse Lula em entrevista ao quarteto formado pelos jornalistas Juca Kfouri, colunista do UOL, e Maria Inês Nassif; pela fundadora e diretora dada editora Boitempo, Ivana Jinkins; e pelo professor de relações internacionais da UFABC (Universidade Federal do ABC) Gilberto Maringoni, que foi candidato a governador de São Paulo pelo PSOL em 2014.

A abertura da matéria do UOL sobre o lançamento do livro “A verdade vencerá: o povo sabe por que me condenam” mostra o pais a beira de uma tragédia que, hoje, poucos se dão conta do tamanho que terá.

A desgraça da vida brasileira, num país sem acerto e sem esperança terá um mártir: Lula.

“Muita gente diz: ‘Ah, Lula, se só tirarem você da disputa e não te prenderem, está bom.’ Está bom nada, porque pra mim é uma questão de orgulho e honra pessoal, de comportamento de vida. Eles mexeram com quem não deveriam mexer. Eu não sou maior do que a lei, mas eles mexeram com quem não deveriam mexer, e eu não vou morrer com a pecha de ladrão.”

Não é preciso correr 20 anos no tempo para ver no que isso vai dar.

A história nos ensina no que dá.

 


Der WhatsApp Chat ist offline

Comentários no Facebook