Lei de Segurança Nacional para quem, Bolsonaro?

Numa entrevista amiga para aquele site que só chamo de O Bolsonarista, reproduzida pelo UOL, o senhor Jair Bolsonaro ameaça usar a Lei de Segurança Nacional contra Lula.

“Temos uma Lei de Segurança Nacional que está aí para ser usada. Alguns acham que os pronunciamentos, as falas desse elemento, que por ora está solto, infringem a lei. Agora, nós acionaremos a Justiça quando tivermos mais do que certeza de que ele está nesse discurso para atingir os seus objetivos”

Bazófia, diriam antigamente.

O que está infringindo a lei?

Ainda se Lula estivesse dizendo que “vamos metralhar os bolsomínions do Acre”, defendendo a tortura, ou se estivesse batendo continência para a bandeira da China, vá lá.

Ou se estivesse tratando com condescendência o Lulinha quando este dissesse que bastaria um cabo e um soldado para fechar o STF ou acenasse com a volta do AI-5 e ainda desse a ele, depois disto, um posto do PT, talvez fosse o caso.

O que Bolsonaro quer é fazer papel de valente, de “prendo e arrebento”, enquanto foge do debate político e das críticas sobre a inação de seu governo.

Vá arranjar uma Lei de Segurança para quem taca fogo na Amazônia ou joga óleo na praias do Nordeste, presidente.

A moleza acabou e agora há um voz que o povo escuta antes de julgar a você e a ele, para descobrir quem é, de fato, um perigo para a Nação.

Comentários no Facebook