Inquérito do STF vai achar “um cabo e um soldado”?

O ministro Dias Toffoli anunciou hoje, na sessão plenária do Supremo Tribunal Federal a abertura de um inquérito para “investigar a existência de fake news, ameaças e denunciações caluniosas, difamantes e injuriantes”.

Investigar, neste caso, é apurar a autoria.

E a autoria é, evidentemente, a dos grupos bolsonaristas e de extrema-direita, em geral, que vêm fazendo isso faz tempo, muito tempo.

De forma expressa, pelo menos, desde que, há exatos três anos, promoveram uma balbúrdia em frente à casa da família do falecido ministro Teori Zavascki, em Porto Alegre, pendurando faixa com os dizeres “pelego do PT”, “Teori traidor” e “deixa o Moro trabalhar”.

Para quem não lembra, transcrevo a Folha, à época:

Os manifestantes se queixavam da ordem de Zavascki para que o juiz Sergio Moro envie ao STF as investigações que envolvem o ex-presidente Lula na Lava Jato.
“Está muito claro que está acontecendo um golpe na República. Já ficou provado com os áudios [das conversas do Lula] que existia um aparelhamento do STF. A gente precisa de uma pressão com maior gravidade”, disse Tiago Menna, 28, da Banda Loka Liberal [organizadora do ato], à Folha.
Menna afirmou ainda que, durante o protesto, “diversos vizinhos já estavam de pijama e desceram com panelas para apoiar o ato”.

A tal Banda Loka continua ativísssima, três anos depois, disseminando ódio na internet e apoiando Jair Bolsonaro, exaltando seus “grandes feitos apenas nos primeiros meses de goveno não parecem tocar tais corações empedernidos pelo ódio às forças naturais que estão recolocando a nação em seus trilhos”.

Ou será que Toffoli ou Alexandre de Moraes vão chamar para prestar esclarecimentos o “Filho 03”, que disse que fechava o STF com um cabo e um soldado? Pediu desculpas depois de feito o estrago, como Ônyx Lorenzoni pediu desculpas pelo dinheiro de Caixa 2 depois de tê-lo gasto.

Quem sabe vai intimar seu colega, Luiz Roberto Barroso, que disse à Folha que “há no STF gabinetes “distribuindo senha para soltar corrupto”?

Ou vão saber naquele site  que deveria se chamar O Bolsonarista, que “em seus grupos de WhatsApp, os parlamentares ligados a Jair Bolsonaro reagem ao golpe do STF.  A Folha de S. Paulo refere mensagens que pedem o “fim do STF”, apontam “a toga contra o povo” e chamam os ministros de criminosos.”?

Lamento informar, ministro Toffoli, mas aqueles que os desrespeitaram estão aí, no poder.

Os que respeitaram a Justiça estão presos, escoltados por homens de fuzil até para irem sepultar o neto de 7 anos.

Comentários no Facebook