Indústria cai forte, acima das previsões pessimistas

O “otimismo” da economia com o governo Bolsonaro ficou, e olhe lá, apenas no mercado financeiro.

A produção industrial, com os dados de janeiro divulgados agora há pouco pelo IBGE, teve forte queda.

Menos 0,8% em relação a dezembro passado e 2,6% a menor que janeiro de 2018, na série já expurgada dos efeitos sazonais da economia.

Os economistas ouvidos pela Reuters previam quedas muito menores:  0,1 por cento na variação mensal e de 1,2 por cento na base anual.

É provável que fevereiro até registre alguma alta, em função do calendário com carnaval em março, o que, mesmo com as correções estatísticas, influi. Mas isso será devolvido em março, porque os sinais seguem sendo negativos, ao ponto da “retomadista militante” Miriam Leitão admitir hoje que “os indicadores mostram que uma parte da economia não engrenou“.

Digamos que a parte não financeira, não é, Miriam?

Comentários no Facebook