Idiota do MEC, que desistiu do ‘slogan’, agora desiste do vídeo das crianças

Perdoem-me a grosseria do título, mas não dá para usar menos com um sujeito assim.

O dito ministro da Educação, Ricardo Vélez, que “desistiu” da carta onde mandava ler o “slogan” bolsonarista para as crianças do ensino fundamental, agora desistiu da ordem para que as crianças fossem gravadas nas escolas.

Ele dá a desculpa de uma manifestação do assessor jurídico da pasta, de que haveria “razões técnicas de dificuldade de guarda desse material (imagens e sons), bem como de segurança” e que por isso “determinará a expedição de nova comunicação, com a retirada do pedido de produção e envio de vídeos”.

É inacreditável que a Educação, algo tão essencial para este país, esteja sob a responsabilidade de um camarada deste naipe.

E o pior é que este cidadão, que nem nasceu no Brasil, misturou o que era normal e que nunca criou problemas, que é se cantar o Hino Nacional nas escolas, com a abjeta propaganda bolsonarista.

Sua demissão é uma imposição já nem apenas do bom-senso, é da decência.

Comentários no Facebook