Governo treme e Bolsonaro diz que não cortará na Educação

Do BR-18, do Estadão:

Um dos líderes presentes na reunião há pouco com Jair Bolsonaro, do Podemos, José Nelto, avisou no plenário da Câmara nesta noite de terça, 14, que o presidente da República recuou no contingenciamento nas universidades federais. “Bolsonaro nos prometeu que não haverá mais corte, nem contingenciamento”, disse. “Caso chegue no final do ano sem verba, faremos uma suplementação”, afirmou.

Claro que é uma tentativa de desmobilizar as manifestações previstas para amanhã. Mas, a esta altura, tardia.

Quem pode acreditar, quando o ministro da Economia, diz que o Brasil está à beira de um “abismo fiscal”?

É um erro político ceder ao ser pressionado, porque o protesto vira festa.

E festa atrai mais gente que protesto.

Bolsonaro, que é metido a cowboy , deveria saber que piscar, em duelos, é fatal.

Comentários no Facebook