General diz que fala de “milícia virtual” na CPI das ‘Fake News’

O general Carlos Alberto dos Santos Cruz, demitido há quatro meses por Jair Bolsonaro da Secretaria de Governo, disse ao Congresso em Foco que aceita depor na CPMI das Fake News da Câmara dos Deputados para falar sobre a ação das redes bolsonaristas, que levaram à sua saída do Governo, por defender critérios técnicos na distribuição de verbas de publicidade do governo e opor-se à indicação da Fabio Wajngarten para comanda a Secretaria de Comunicação da Presidência.

“Uma milícia digital, uma gangue de rua que se transfere para dentro da internet. Não me impressiono com isso, aquilo ali não me afeta em nada, já tive muito tiroteio real na vida, não vai ser tiroteio de internet que vai me fazer ficar preocupado”.

A CPMI promete virar o grande palco da briga intestina do PSL e já se articula a convocação de Joice Hasselman e do (ainda e hoje já, talvez, ex) líder do partido, o Delegado Waldir.

Depois da troca pré-adolescente de emojis, com direito a porcos, veados e ratos, entre Joice e Carlos Bolsonaro (com direito a pitacos sempre elegantes de Alexandre Frota, referindo-se à anatomia de Eduardo Bolsonaro), a coisa promete virar uma versão pornô programa do Chaves…

Comentários no Facebook