Dos ‘países de merda”, um pedido a Trump

trumpshut

Em reunião com deputados norte-americanos, Donald Trump reclamou do interesse dos parlamentares com os direitos dos imigrantes do “shitholes countries“, os “países de merda”.

Mr. Trump não nos citou, mas andamos no mesmo patamar que o Haiti e os países africanos que Trump teria citado, segundo  o The Washington Post, mas o pensamento de uma parte da classe média brasileira, que louva o fato de ganhar mais limpando privadas – nada contra, alguém tem de fazê-lo – nos EUA é mais “rentável”.

Por reciprocidade, gostaríamos que nós, os dos “países de merda”, não tivéssemos de receber aqui os Estados Unidos.

Que os norte-americanos nos devolvessem o pedaço da Petrobras que FHC lhes vendeu e os campos de petróleo que Temer entregou à Exxon Mobil.

Que a Boeing deixasse a Embraer seguir a caminhada vitoriosa que teve.

Que parassem de ganhar dinheiro no Brasil, milhões de vezes mais do que os pobres coitados do Brasil vão ganhar entregando pizzas e vendendo eletrônicos em Miami.

Deixe apenas que façamos comércio justo, comprando o que não podemos fazer aqui – e não é muito – e vendendo o que vocês não podem ou não querem fazer aí, que é muito, até porque, por mais baratas, vocês exportam suas linhas de produção para os “países de merda”.

O senhor reclama do fato de que não tem imigrantes noruegueses, esta gente boa, capaz e loura.

Talvez seja porque lá, quando encontraram uma riqueza semelhante ao nosso pré-sal,  eles ficaram com ela e a transformaram em alavanca do desenvolvimento: educação, bem-estar social, parque industrial. Em felicidade, numa palavra, a única porta que fecha a emigração.

Deixe-nos em paz, Mr. Trump, deixe em paz os “shithole countries” e logo eles serão países em ascensão, socialmente mais justos , economicamente mais fortes e muito menos propensos a mandar  para aí imigrantes ávidos por fortuna.

Ah, a propósito: deste país de merda vêm US$ 250 bilhões do dinheiro que irriga a enorme dívida pública dos EUA. Dinheiro pelo qual nos pagam cinco ou seis vezes menos do que ganham investindo aqui.

Mas não tem problema, Mr. Trump, não vamos xingar o senhor.

Não vamos mandar o senhor à merda, somos gentis.

Vamos convidá-lo a vir aqui.

Venha à merda, Mr. Trump.

 

 

contrib1


Der WhatsApp Chat ist offline

Comentários no Facebook