Desastre eleitoral para Macri: 15% de vantagem para Fernández

Neste minuto, no El Pais, a declaração do ministro do Interior argentino, Rogelio Frigerio, responsável pela divulgação dos resultados eleitorais:

Com 58,7% das mesas eleitorais computadas, os resultados são de 47,01% para a Frente de Todos (Alberto Fernández-Cristina Kirchner) e 32,66% para a Frente Pela Mudança (Maurício Macri)

É muito mais do que previam as pesquisas, inclusive as de boca de urna, e um percentual maior do que os 45% do que seriam necessários para que Fernández e Cristina ganhem no primeiro turno.

Macri reconheceu a derrota.

Que não é derrota, é massacre eleitoral.

PS: Atualização: apuradas 82,81%, das mesas , aumenta a diferença a favor do kirchnerismo: Alberto Fernández: 47,14%. Mauricio Macri: 32,44% Roberto Lavagna; 8,41%

Comentários no Facebook