Bolsonaro sente a “fria” do “vem pra rua” do Moro. Quem vem pra rua, hoje, é Lula

Jair Bolsonaro faz onda com seu vídeo dizendo, sem nominar, que Lula é um “canalha, que momentaneamente está livre, mas carregado de culpa”, ao qual não se deve “dar munição”

Afora a grosseria habitual, acho que sua verdadeira mensagem está no resto do texto: “Não podemos cometer erros . Sem um Norte e um comando, mesmo a melhor tropa, se torna num bando que atira para todos os lados, inclusive nos amigos”.

O norte e o comando são ele próprio, claro.

Bolsonaro pressente o prejuízo que representa o esvaziado ato da direita na Avenida Paulista – mais próximo de João Doria do que dele – comparado à manifestação festiva no Sindicato dos Metalúrgicos.

Ele não trabalhará um segundo para que lote: sabe que isso é a tropa de Moro e Moro não é nem o Norte nem o comando.

Os patos são primos do marreco.

E a rua, hoje, é de Lula.

Comentários no Facebook