Bolívia: Morales a 4% de vitória no primeiro turno

Com perto de 84% das urnas totalizadas provisoriamente (no sistema de contagem rápida, provisório), Evo Morales aparece como vencedor das eleições presidenciais de hoje, com 45,71% dos votos, contra 37,84% do principal adversário, Carlos Mesa, com 83,9% das urnas contabilizadas

Pelo sistema eleitoral boliviano (semelhante ao argentino) além dos 50% dos votos, o candidato será eleito em primeiro turno se obtiver mais de 40% e uma vantagem de 10% sobre o segundo colocado.

Isso deixa o país em suspenso, porque o que falta apurar tanto pode levar Morales aos 50% ou, mais facilmente, a ampliar para 10% a vantagem sobre mesa, que está em cerca de 7,9%, até porque a maioria dos votos a serem computados é de origem rural, onde é forte a liderança de Morales.

O que parece, numa análise superficial, é que ocorreu uma “antecipação de segundo turno” , com resultados muito superiores tanto para Evo Morales quanto para Carlos Mesa do que indicavam as pesquisas.

O gráfico aí de cima, com um resultado com um número de urnas totalizadas 1% abaixo do que suei mostra o quadro eleitoral e, também, como uma pequena porcentagem de urnas a mais ampliou a vantagem de Morales.

O resultado está em aberto para haver ou não um segundo turno.

A maioria dos prognósticos é de que haveria, mas mesmo opositores estão apreensivos com o que pode vir das urnas ainda a apurar.

PS. Como registro: Vila Tunari, em Cochabamba, o município mais pobre da Bolívia, Morales vence, na contagem provisória, com 92,5% dos votos, contra 3,38% de Mesa, o segundo colocado. Diz algo a você?

PS2. Entre os migrantes bolivianos no Brasil, Morales tem 70,7% dos votos, contra 17% de Chi Hyun Chung, o bolsonarista boliviano.

Comentários no Facebook