Até Bolsonaro se constrange com resultado de seu teste de popularidade

O semblante de Jair Bolsonaro, no vídeo abaixo, responde à pergunta sobre se foi positivo ou negativo o teste de popularidade a que disse que ia se submeter no Maracanã, hoje.

Apesar de toda a imprensa dizer que a torcida se dividia ente vaias e aplausos, o rosto do ex-capitão enuncia que este foi uma dos últimos golpes populistas de aparição em estádios, que nem tão cedo terão um público tão favorável quanto o que pagou, em média, R$ 661 para assistir o jogo.

Claro que aconteceram os gritos de “Mito, Mito, Mito” com que seus adeptos o saúdam, mas em quantidade insuficiente para cobrir os apupos.

Este é o drama do bolsonarismo: perceber que o apelo à insânia está perdendo a sua força.

Assisti o jogo em um botequim da Zona Sul carioca. O time brasileiro não empolgou, é óbvio, mas ainda obteve alguns gritos ao fazer seus gols. Jair Bolsonaro, porém, em nenhum momento, nem mesmo isso, apesar de se tratar de grupos onde teve, antes, dedicado apoio.

O capitão voltou a ser o que era, o ídolo de uma parte organizada e fanática da torcida.

Comentários no Facebook