A Justiça virou ‘sócia’ da manipulação

Diz o insuspeito site do qual eu não cito o nome mas mereceria chamar-se O Bolsonarista , replicado  pelo Estadão  — diz que “a abertura da ação de investigação eleitoral contra Jair Bolsonaro pelo ministro Jorge Mussi, do TSE, foi uma jogada pensada, discutida previamente com os demais ministros.  Mussi abriu a ação para evitar a chiadeira dos petistas e dos “juristas simpatizantes”.

Ao mesmo tempo [em que abria a ação], ele negou as medidas cautelares – praticamente inviabilizando a produção de provas para instruir a ação. Como o PT não dispõe de documentos para amparar a investigação, precisava obtê-los por meio de busca e apreensão nas agências de envio de mensagens em massa pelo WhatsApp, suspeitas de terem participado da empreitada, e pela quebra de sigilo telefônico e digital.

Confirma o que diz a Folha ao informar que a questão foi objeto de “conversas de ministros do TSE” e que teriam  resolvido “não fazer marola”  e que  não caberia promover “diligências extravagantes”.

D. Raquel Dodge mandou e a PF abriu também inquérito. Mas um inquérito genérico, com mensagens falsas de todos os candidatos. igualando o gesto de qualquer grupo que possa estar fazendo isso com um esquema milionário, pago por empresas, para atingir mais de 100 milhões de pessoas.

Ou seja, é, até agora, tudo coisa “para inglês ver” e, portanto, cúmplice da manipulação dos sentimentos dos brasileiros.

Acha que fica com um “salvo conduto” contra o autoritarismo, ao qual , amanhã, estará lambendo ainda mais as botas.

Comentários no Facebook